ganja news

@ganjanews - siga no instagram

Novo estudo demonstra eficácia do canabidiol no tratamento da esquizofrenia

 

Pesquisadores australianos concluíram que o CBD tem ação significativa no tratamento da esquizofrenia após uma revisão abrangente de vinte e sete estudos existentes sobre cannabidiol (CBD) e seus potenciais efeitos terapêuticos.

No estudo publicado na revista Nature, o doutorando Ashleigh Osborne comenta: "Descobrimos que o CBD conseguiu restaurar o reconhecimento e a memória de trabalho, bem como o comportamento social, aos níveis normais". "Essas descobertas são interessantes porque sugerem que o CBD possa tratar alguns dos sintomas da esquizofrenia que aparentemente são resistentes aos medicamentos existentes. Além disso, o tratamento com CBD não alterou o peso corporal ou a ingestão de alimentos, que são efeitos colaterais comuns do tratamento de drogas antipsicóticas", acrescentou Osborne.

O supervisor do estudo, Dr. Katrina Green, Osborne, e a professora Nadia Solowij realizaram a revisão no Illawarra Health and Medical Research Institute , na Universidade de Wollongong, em Nova Gales do Sul, Austrália. Os pesquisadores australianos disseram que seu estudo foi o primeiro a mostrar o potencial do CBD para ser usado como terapia para esquizofrenia em humanos.

Fonte: https://goo.gl/t2Vr2V

Maconha pode prevenir diabetes e obesidade, diz especialista

 

As pessoas que usam cannabis, seja ingerida ou inalada, podem ter uma menor suscetibilidade a diabetes por causa das alterações metabólicas causadas pela planta no organismo, segundo foi apresentado pelo cientista colombiano Dr. Juan Carlos Restrepo em conferência durante a ExpoWeed 2017, no México.

A doença está diretamente relacionada à obesidade e ambas as doenças são afetadas pelos dois receptores de canabinóides do nosso cérebro que, em contacto com a maconha, "mantém um equilíbrio no metabolismo da glicose.". A variabilidade nos resultados dos estudos torna ainda mais difícil estabelecer medidas rigorosas sobre o uso de cannabis em pacientes com diabetes. "Há muito medo de investigar, em grande parte as próprias instituições são responsáveis ​​pela falta de informação médica rigorosa". 

A necessidade de abertura para a cannabis medicinal, disse o médico, é imperativa: "O México é um dos países com maior índice de obesidade no mundo, seguido por Colômbia e Venezuela. É um problema de saúde talvez maior que o câncer, porque dura mais tempo e mata mais.". 

Fonte: https://goo.gl/b79gyf
 

Novo estudo confirma: cannabis reduz risco de AVC

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o AVC mata 6,2 milhões de pessoas no mundo a cada ano. No entanto esse número pode ser reduzido graças a um promissor estudo que garante: a cannabis diminui o risco de uma pessoa ter um acidente vascular cerebral.

O estudo, realizado no Center for BrainHealth da University of Texas e publicado na revista “Neuropsychopharmacology”, contou com a colaboração de 74 usuários de cannabis e 101 não usuários correspondentes em idade e QI. Todos os usuários relataram pelo menos 5.000 usos ao longo da vida e uso diário por 60 dias antes do estudo. Os participantes foram orientados a abster-se de cannabis por 72 horas antes do estudo para eliminar os efeitos agudos da erva. Os participantes foram submetidos à ressonância magnética e os níveis de THC foram medidos usando análise de urina.

A Dra. Francesca Filbey, pesquisadora principal e sua equipe descobriram que o "ingrediente psicoativo primário presente na cannabis - tetrahidrocannabinol (THC) - relaxa as paredes arteriais resultando em pressão arterial mais baixa, melhora no fluxo de oxigênio e aumento do fluxo sanguíneo para os tecidos". Nesse sentido, a equipe de pesquisa afirma que os consumidores frequentes de cannabis têm menor risco de AVC por causa de seu fluxo sanguíneo cerebral extremamente eficiente. "Atualmente, a cannabis é a droga ilícita mais utilizada no mundo. À medida que se torna mais legalizada, a compreensão das alterações neurofisiológicas e seus efeitos sobre a saúde e o desempenho do cérebro estão se tornando cada vez mais relevantes ", disse Filbey.

Fonte: https://goo.gl/NSEbiQ
 

 

Os poderosos compostos orgânicos da maconha que você não conhece

 

O aroma inconfundível da cannabis fresca pode proporcionar uma experiência aromática única, mas os tipos , o cheiro e o sabor podem variar muito, graças a compostos poderosos conhecidos como "Terpenos". Pinene

Pinene é o Terpeno mais comumente encontrado no mundo, e é responsável pelo cheiro que você pode associar com agulhas de pinheiro ou alecrim. A Pinene é anti-cancerosa, anti-bacteriana, anti-inflamatória, e também promove a função cerebral e respiração melhorada. 


Linalool

Comumente encontrado em flores e especiarias, incluindo lavanda e coentro, O Linalool fornece um aroma doce e floral que é freqüentemente encontrado em produtos de aromaterapia formulados para alívio do estresse. 
Embora este Terpeno seja anticancerígeno, anti-inflamatório, antiepiléptico e analgésico, o maior esforço é o alívio do estresse, ansiedade e depressão. 
Myrcene

Enquanto A Pinene pode ser o Terpeno mais comum do mundo, o Myrceno é o Terpeno mais comumente encontrado em cannabis, às vezes compõe até 50% do volume de Terpeno da planta. Produz um odor de terra, picante e semelhante ao cravo que pode ter notas tropicais ou cítricas. (Também é encontrado em grandes quantidades em mangas.) Este Terpeno anti-oxidante e anti-carcinogênico, também é bom para a função cerebral, alívio da dor, estresse e insônia.

Fonte: https://goo.gl/vQ3La2
 

benefícios do chá da maconha

1. Tem ação analgésica. 

A maconha tem sido associada ao alívio da dor há séculos.
O chá infundido de cannabis é entregue a todo o corpo através do sistema digestivo para que os efeitos no sistema nervoso central sejam mais duradouros e mais eficientes do que por inalação.
Em contraste com os opiáceos, como a morfina ou a codeína, a cannabis não apresenta sintomas de abstinência aos pacientes.

2. Reduz inflamações.

A maconha se mostra eficaz para reduzir a inflamação associada a muitas doenças auto-imunes, como esclerose múltipla, doença inflamatória intestinal e lúpus. Além disso, ajuda a moderar o sistema imunológico do corpo.

3. Protege o cérebro.

Estudos sobre o efeito da cannabis no cérebro descobriram que a droga tem um efeito neuroprotetivo e parece abrandar ou mesmo bloquear as acumulações de proteína beta-amilóide associadas à demência e à doença de Alzheimer.

4. Promove a saúde digestiva.

Muitas doenças crônicas apresentam sintomas que afetam o sistema gastrointestinal. Foi descoberto que o chá da cannabis melhora a digestão e alivia sintomas como cólicas, dor de estômago, diarreia, náuseas, constipação e refluxo ácido.

5. Potenciador de humor

Enquanto fumar cannabis pode produzir efeitos que alteram o estado mental, beber chá de cannabis pode ajudar a estabilizar o humor e a aliviar os sintomas emocionais associados a doenças crônicas, como depressão e ansiedade.

Fonte: https://goo.gl/HWcMJx


Estudo confirma poder de cura da cannabis contra enxaquecas

 
 

Um estudo realizado pela Skaggs School of Pharmacy and Pharmaceutical Science da Universidade do Colorado examinou os efeitos da cannabis inalada e ingerida em 121 adultos que sofrem de enxaquecas. O objetivo do estudo foi observar e descrever os efeitos da cannabis na frequência mensal dos sintomas.

Os participantes foram estudados por quatro anos e 103 dos 121 pacientes analisados disseram ter menos enxaquecas após terem começado a usar cannabis, ou seja, cerca de 85% dos participantes. Aqueles que disseram ter experimentado uma melhora, observaram que suas enxaquecas diminuíram, em média, 55%. Cerca de 19,8% dos participantes relataram que a cannabis foi capaz de ajudar a prevenir enxaquecas e outros 11,6% relataram que a cannabis parou completamente as dores de cabeça.

De acordo com o estudo, os métodos de inalação proporcionaram alívio mais rápido e foram mais eficazes ​​contra o aparecimento de sintomas da enxaqueca. Infelizmente, a cannabis comestível não era o remédio ideal porque levou mais tempo para que os efeitos pudessem entrar e fornecer alívio. Além disso, pacientes relataram que os efeitos colaterais incluem sonolência e uma intensa resposta psicoativa.

Fonte: https://goo.gl/KF4Jvn
 

Água CBD: a mais nova possibilidade para uso da cannabis medicinal

Um punhado de empresas relacionadas à cannabis está apresentando novas e inovadoras formas de aproveitar os benefícios para a saúde do canabidiol (CBD). Em particular, a CBD Living Water é uma das poucas empresas que recentemente passaram a apostar na água infundida em CBD.

O processo baseia-se na física quântica para reduzir o canabidiol a pequenas partículas. A partir daí, as partículas de CBD de tamanho nanométrico são encapsuladas "Em um conjunto de água". De acordo com o site da empresa, essas pequenas partículas do CBD também são mais facilmente absorvidas pelo seu corpo. Isso, informa a empresa, ajuda a otimizar o potencial médico do canabinóide.

A água de CBD traz todas essas propriedades medicinais do canabidiol e da água em um formato discreto, conveniente e fácil de usar. Você pode beber diretamente. Alternativamente, você pode adicioná-la a outras bebidas ou lanches para transformar praticamente qualquer coisa que você queira em uma infusão de CBD comestível.

Fonte: https://goo.gl/HZMrjh
 

 

© desde 2015 PazInfinita.com